Coaching e mentoring

Motivação no desportoDesenvolver o potencial de rendimento

Existem muitos treinadores que são apaixonados pelas suas funções, que tem elevadas competências técnicas, tácitas, físicas, e ainda assim, carecem da crítica abordagem holística que lhes permita ter uma vantagem no mundo desportivo em mudança. Com cada treinador a atingir resultados de formas ligeiramente diferentes, o que torna alguém num grande treinador?

Como o treinador de basquetebol Mike Krzyzewski disse uma vez “um erro comum entre aqueles que trabalham em desporto é gastar uma quantidade de tempo desproporcional em X e Y quando comparado ao tempo gasto na aprendizagem sobre as pessoas." Como pode garantir que está a maximizar os seus programas de coaching e mentoring e a focar-se no `quem´ em vez de no `o quê´?

O nosso trabalho com a elite de treinadores do Reino Unido e a nível internacional tem destacado alguns temas fundamentais que separam o melhor do restante.

Com quem estamos a trabalhar?

O que sabe acerca da pessoa que está por detrás do atleta? Quais são os seus motivadores e preferências comunicacionais? Estão cientes do impacto que têm nos outros?

Na Thomas somos apaixonados por fortalecer tanto o autoconhecimento como o conhecimento dos outros e uma combinação de ambos é poderosa. De modo a compreender os seus atletas, tem primeiro de ser capaz de compreender-se a si mesmo. Porque é que se comporta e comunica dessa forma?

O perfil comportamental revela as suas características, bem como, as do seu atleta, oferecendo-lhe a oportunidade de desenvolver um entendimento mais profundo do seu impacto nos outros, bem como o dos seus atletas. A inteligência emocional pode ajudá-lo de forma mais profunda, de modo a revelarem a origem dos seus comportamentos e motivadores.

Em vez de assumir que os seus atletas irão aderir à sua filosofia, ou que o seu estilo de treino principal funciona com todos, um aumento de autoconsciência e compreensão dos outros irá permitir-lhe considerar como cada colega prefere comunicar e comparar isto com as suas preferências, criando um ambiente aberto e transparente que funciona com todos.

É compatível?

Porque não levar isto um passo mais à frente e descobrir qual a sua compatibilidade com os seus atletas, outros treinadores e equipa. Partilham pontos em comum? Existem potenciais frustrações que possam vir ao de cima?

Através de uma análise de compatibilidade dos comportamentos exibidos dentro da equipa ou relações de treinadores, pode revelar uma necessidade de modificar o seu comportamento de modo a maximizar a performance tanto de si próprio como dos seus atletas e treinadores. Esta reflexão pode mudar a forma como você e os seus atletas treinam e finalmente executam

Não se esqueça de dar feedback!

A avaliação – tanto de atletas como treinadores – é um elemento crítico para um futuro desenvolvimento e sucesso. Cada individuo deve partilhar responsabilidades pelo seu desenvolvimento e das funções que desempenha. Para que um treinador desportivo possa ser verdadeiramente eficaz com todos aqueles com quem trabalha, deve ser aberto ao feedback e estar disposto a desafiar-se a si mesmo na sua abordagem e gestão dos seus atletas.

Promova a partilha de ideias aos seus atletas e ajude-os a encontrar as suas próprias soluções, tenha uma escuta ativa em relação à real mensagem (emocional) nas suas respostas e desafie-os a dar-lhe feedback. As melhores ideias (para eles) estarão provavelmente escondidas nas suas cabeças, não na sua!

O feedback não tem de ser intimidador! Com as ferramentas apropriadas, esta análise pode ser objetiva e não-confrontativa e deverá sempre envolver um circuito bilateral de feedback. O feedback 360 proporciona uma visão geral e esclarecedora acerca do desempenho e pode ser usada tanto em atletas como em reuniões de desenvolvimento entre treinadores, de modo a desvelar potenciais áreas de progresso ou melhoria.

O tema comum aqui presente é adaptabilidade, compreensão e capacidade para tomar uma abordagem holística. Estas competências, conjuntamente com as técnicas de treino tradicionais e competências físicas, podem verdadeiramente fazer a diferença entre um bom treinador e um grande treinador.