Edinburgh Fringe Festival Society

Proco GlobalThames Valley Police

Edinburgh Fringe Festival Society é uma instituição de caridade que presta suporte e aconselhamento a artistas, produtores, locais e visitantes que, a cada ano, criam o maior festival de artes do Mundo. Recorrem aos assessments Thomas para ajudar tanto a equipa sénior como a equipa de operações para atingir ao seu máximo potencial.

O desafio

Com o sucesso nas edições anteriores, a entidade promotora do evento precisa estar atenta ao mercado e as suas constantes movimentações. Reconhecendo este facto e determinada em conseguir corresponder à sua missão, a entidade identificou a necessidade de avaliar a equipa e reorganizar a estrutura - alinhamento das funções mais operacionais na organização. 

Uma nova equipa foi criada para desenvolver este projeto, sendo liderada por Lyndsey Jackson, que tinha sido recrutada para Diretora de Operações. Esta reorganização levou a que fosse desenvolvida uma área de gestão (questões mais estratégicas) e outra área mais operacional. 

Para o Departamento de Operações foi necessário construir uma equipa que partilhasse objetivos e metas. Entre eles, a equipa tinha a boas competências e conhecimentos, mas como indivíduos, eles tinham sempre trabalhado de forma isolada. Era essencial criar uma equipa unida, já tinham diversas funções (Jurídico, Recursos Humanos, Financeiro, Informático, entre outros).

A solução

Lyndsey Jackson, decidiu contactar a Thomas International para identificar as soluções que poderiam ajudar as duas equipas a atingirem o seu potencial. Foi sugerido pela Thomas que os elementos da equipa de gestão respondessem ao questionário Thomas PPA e que posteriormente tivessem uma sessão com a equipa, seguida de uma sessão de coaching com o seu responsável (de forma a que este compreendesse como melhor gerir a sua equipa). 

Com isto em mente, era necessário reorganizar a forma de trabalhar. 

Ao aplicar a informação obtida  através do Thomas PPA, a equipa foi capaz de traçar um plano estratégico para os próximos 5 anos utilizando os pontos fortes de cada elemento da equipa. 

Lyndsey Jackson, Edinburgh Fringe Festival

O plano também permitiu que trabalhassem como equipa e não como elementos únicos. 

“Este novo plano de negócios era ambicioso e inovador, com novas abordagens,  funções e expectativas exigentes para a organização. Isto levou a uma alteração do mind set de todos.” explica  Lyndsey Jackson.

Depois foi repetida a mesma atividade na sua própria equipa, para os ajudar a trabalharem em conjunto, a compreenderem-se melhor e a compreenderem melhor os outros elementos da equipa. 

Após a conclusão deste processo, dois elementos chave saíram da organização. Com o profundo conhecimento que desenvolverem ao trabalharem com a Thomas International, decidiram identificar o perfil da função, bem como, recorrer como guião para recrutar dois novos elementos. Foi especialmente importante pelo facto de este processo ter sido complementado com o Thomas GIA para assegurar que os elementos recrutados conseguiam corresponder às necessidades da função. 

Os resultados

O processo de Recrutamento e Seleção foi revisto e reajustado, com base nesta parceria. 

Dentro da organização existe uma melhor compreensão sobre como cada colaborador trabalha e está disponível para novos desafios e funções. 

Lyndsey Jackson, Edinburgh Fringe Festival

A mudança cultural é um processo longo e com uma nova função de Recursos Humanos com apenas 18 meses, “estamos no início da nossa viagem” salienta Lyndsey, “mas as bases estão bem construídas, a organização tem mais consciência sobre as suas pessoas e os diretores estão mais bem equipados para os desafios futuros.”