Gestão de talentos

Plano de sucessão Competências de trabalho em equipa

O talento é o ativo mais importante de qualquer organização. Uma boa estratégia de gestão de talentos produz colaboradores mais empenhados, com melhor desempenho, e com impacto no resultado final. As nossas soluções irão ajudar a implementar uma estratégia que permite atingir as metas.

Com o aumento constante do ritmo da mudança no mundo dos negócios, e com uma alta competição para recrutar e reter os melhores talentos, ter uma forte estratégia de gestão de talentos deveria estar no topo das prioridades. Recrutar e reter os melhores colaboradores nunca foi tão desafiante.

A investigação tem demonstrado que as organizações com uma forte estratégia de gestão de talentos são 31% mais eficazes em envolver os seus colaboradores e apenas têm uma rotatividade de 1% entre os colaboradores com elevado desempenho.

Deloitte

Compreende verdadeiramente aquilo de que a sua organização precisa de modo a implementar a estratégia e atingir os seus objetivos? Consegue demonstrar como o seu departamento contribui para desempenho financeiro da empresa como um todo através de colaboradores bem alocados e geridos de forma eficaz?

A experiência baseia-se no facto de que aquilo que é considerado como um `talento´ é único em cada organização. Quer esteja a tentar desenvolver a força de trabalho existente ou a atrair novos talentos, terá de definir “o que aparenta ser bom” no contexto da sua organização e mapear os seus colaboradores numa matriz de desempenho e de potencial. Este processo de benchmarking fornece-lhe uma imagem clara dos seus talentos a longo prazo e quais as possíveis limitações no caso algum colaborador de elevado potencial pensar sair da empresa.

Então como garantir que tem uma estratégica de gestão de talentos vencedora?

A chave para o sucesso consiste em alinhar a sua estratégia com os objetivos da organização, permitindo-lhe assim estar um passo à frente dos seus concorrentes, preparado para competir no mercado e permitindo-lhe agarrar uma nova oportunidade mais rapidamente, tão logo esta surja. Este alinhamento de objetivos também significa que está a delegar poderes à sua força de trabalho ao prepará-los para o sucesso, garantindo que estão prontos e são capazes de ir ao encontro dos objetivos globais.

Saber aquilo de que o negocio realmente precisa para ser bem-sucedido é o primeiro passo para colocar (e manter) os colaboradores mais talentosos. Uma estratégia de gestão de talentos abrangente não se concentra unicamente em novos recrutamentos; serve o ciclo de vida do colaborador na íntegra, incluindo formação ou redistribuição dos recursos existentes para preencher eventuais limitações sem incorrer em grandes custos.

Alguns dos componentes chave da sua estratégia de gestão de talentos deverão incluir:

  • Alinhamento com a estratégia da empresa
  • Recrutamento
  • Formação e desenvolvimento
  • Gestão de desempenho
  • Recompensas e reconhecimento
  • Desempenho organizacional
  • Planos da sucessão

Uma vez que esteja claro acerca de quais são os objetivos e direção estratégica da organização, estará então na posição de começar a analisar que competências e experiência são necessárias como estimulo a este progresso.

O próximo passo consiste em identificar o talento que tem na organização e criar um benchmark. Na Thomas, recomendamos que avalie a força de trabalho de modo a que possa explorar e mapear as competências, pontos fortes, hard e soft skills e necessidades de formação de cada individuo.

Após a sua análise, tem agora os dados necessários para começar a perceber verdadeiramente a sua força de trabalho.  O que motiva cada individuo? Como gostam de trabalhar? Quais os seus pontos fortes e limitações? Como gostam de comunicar? Ao ser capaz de responder a estas questões, dá a oportunidade aos gestores de serem capazes de se adaptarem aos seus membros de equipa e delegar projetos que irão maximizar os pontos fortes de cada colaborador. Ao atribuir tarefas ao colaborador com as competências apropriadas, significa que este ficará mais satisfeito com a sua função, a produtividade e envolvimento irão aumentar. Em troca, a organização no seu todo irá beneficiar de uma força de trabalho mais feliz e produtiva, será mais provável que queira ficar e progredir na organização.

Estes dados também vão ajudar a avaliar qualquer necessidade de desenvolvimento transversal ao negócio, e futuros recrutamentos poderão ser guiados por possíveis limitações de competências que tenham sido identificadas.

Uma estratégia de gestão de talentos devidamente alinhada pode exigir um suporte adicional para a sua implementação, tal como gestão da mudança, formação e desenvolvimento. Implementar uma nova estratégia de gestão de talentos pode conduzir à mudança, por isso um planeamento cuidadoso do processo também será necessário para aferir a prontidão para a mudança, identificar quaisquer barreiras e criar um plano que suavize a transição. Para alcançar um retorno máximo do seu investimento na estratégia de gestão de talentos, os seus gestores deverão estar motivados e formados, como tal, as necessidades de formação e desenvolvimento irão muito para além daquelas identificadas dentro da estratégia.

Uma abordagem uniformizada à sua estratégia de gestão de talentos não o levará ao sucesso. É fundamental que valorize os seus colaboradores como indivíduos e perceba as suas necessidades específicas. As nossas soluções vão ajudar a desenvolver, moldar e implementar a estratégia que vá ao encontro dos objetivos da sua organização.