Recrutamento

Gestão de conflitosPlano de sucessão

Quer procure recrutar pessoas que vão ao encontro das necessidades do seu negócio ou pessoas que irão atuar rapidamente, as nossas ferramentas podem ajudá-lo a identificar os candidatos certos e combiná-los com as funções apropriadas.

Já todos contratamos um candidato que não estava à altura das expectativas. Tinham a experiência apropriada, boas referências e tiveram um bom desempenho nas entrevistas, mas no fim não atingiram os resultados esperados. Frequentemente, isto deve-se ao facto de o candidato não se identificar com a cultura da empresa ou função.

O recrutamento depende de um entendimento claro de quais são as exigências de uma função, qual a cultura da empresa e do que é que a chefia está à procura, bem como garantir que os candidatos são tratados justamente e tenham uma experiência tão agradável quanto possível. Em recrutamentos de elevado volume, é mais fácil garantir que cada candidato passa exatamente pelo mesmo processo de recrutamento, contudo, fazer a triagem ou entrevistar um número tão elevado de candidatos pode aumentar os custos e tempo de recrutamento.

Em 2014, o CIPD anunciou que os Top 100 Empregadores do Reino Unido tinham comunicado planos para que o nível de recrutamento de licenciados se aproximasse progressivamente dos níveis pré-recessão registados. Esta tendência em recrutar licenciados, contudo, tem-se desenvolvido igualmente uma necessidade de experiencia profissional específica (CIPD, 2014). 

Em 2007, 92% dos recrutadores (CIPD) afirmaram que os testes psicométricos eram `úteis´ ou `muito úteis´ em tomadas de decisões sobre recrutamento. Tal deveu-se ao facto de as qualificações académicas não serem uma medida fiável de comportamento no trabalho, soft skills, desempenho ou adequação cultural.

CIPD

Enquanto fatores como a educação, competências, experiência e aparência podem ser avaliados numa entrevista, outros fatores-chave como a personalidade, preferências comportamentais e adequação cultural podem ser bem mais difíceis de considerar. Assim, porque não combinar os métodos tradicionais de recrutamento com, por exemplo, um teste psicométrico? Uma entrevista por si só, é atualmente considerada um indicador fraco de sucesso final.

Como podem os testes psicométricos ajudar as suas decisões de recrutamento?


As ferramentas da Thomas podem ajudá-lo a predizer com precisão se um determinado candidato se ajusta ao seu negócio. As nossas ferramentas permitem-lhe fazer uma triagem dos candidatos, tendo por base um conjunto de dados que fornecem um pleno entendimento de como são prováveis de vir a comportar-se num determinado trabalho. Isto será como um suplemento útil ao habitual CV e dados de candidatura e fatores adicionais, tais como:

  • Preferências comportamentais
  • Personalidade
  • Soft e hard skills
  • Aptidões cognitivas
  • O que os motiva?
  • Que tipo de gestor irá fazer sobressair o melhor neles?

Isto pode ajudar a ter uma maior certeza nas decisões de recrutamento, baseando-as na função, na pessoa, nas equipas e na adequação cultural bem como suplemento à formação e a forma como se irá ambientar. Podemos ajudar a identificar as exigências comportamentais para a função para a qual está a recrutar e correspondê-las ao candidato certo. A Thomas também pode medir a capacidade de aprender depressa e de vir a ter um bom desempenho desde o princípio, adicionando assim uma maior certeza às suas decisões de recrutamento.

A abordagem da Thomas foi desenhada de modo a garantir que os candidatos que não tenham as habilitações académicas necessárias, mas que possivelmente tenham um `elevado potencial´ por outras razões, não sejam ignorados. Compreendemos a importância de não medir os candidatos meramente pelas suas habilitações académicas. A nossa abordagem permite-lhe escolher candidatos borderline da shortlist inicial do processo e aferir o seu potencial cognitivo, o que poderá ser mais indicativo do seu futuro desempenho no trabalho.

A Thomas recomenda que complemente o seu processo de recrutamento com avaliações psicométricas para que possa comparar diretamente os seus candidatos, tendo por base as suas preferências e capacidades. Podemos ajudar de modo a identificar o que é considerado “bom” na sua empresa, de modo a que consiga filtrar candidatos  com base em resultados obtidos. Podemos ajudar a explorar as exigências do trabalho e a recrutar em relação a estas, bem como a montar uma matriz de aferição para as funções e diferentes níveis dentro da organização para que possa escolher os testes apropriados dependendo da informação necessária.

Dar feedback é fácil com o nosso relatório de Feedback do Candidato, e permite-lhe ter a certeza que o processo de recrutamento deixa uma boa impressão nos candidatos e garante que está a trabalhar dentro das melhores práticas.

Ao considerar-se a possibilidade de incluir um teste psicométrico num processo de recrutamento, uma crença comum é que tal irá acarretar elevados custos ou consumir bastante tempo, mas se estes forem desenhados e usados apropriadamente, tais equívocos não são válidos. A utilização destas ferramentas poupa tempo na triagem dos candidatos, e significa que apenas os melhores candidatos para a função chegam à entrevista. Para além disso, um processo de recrutamento também irá melhorar a retenção de colaboradores – se o candidato escolhido consegue não só ser bem-sucedido na função, mas tem também uma boa adaptação à cultura organizacional, será menos provável de vir a querer mudar de trabalho no futuro próximo.

"O custo de contratar alguém errado para a função é muito superior do que deixar escapar alguém certo." 

Joe Kraus