Jackson Wray, Saracens RFC

Kent County Cricket ClubNaomi Riches, medalhista de ouro paralímpica

O jogador de rúgbi do Saracens, Jackson Wray, ajudou a Thomas International a adaptar os relatórios de avaliação psicométrica para o público dos esportes e vem usando as ferramentas para aprimorar o próprio desempenho.

A oportunidade

Treinadores normalmente confiam no instinto ao selecionar uma equipe de vencedores, mas alguns clubes buscam uma forma mais científica de solucionar o problema.

Wray jogava na equipe Saracens desde 2006. Ele se voltou para a psicometria em 2013, quando um psicólogo do time o apresentou para o Diretor Administrativo da Thomas International Sport.

Naquela época, a Thomas estava desenvolvendo a ferramenta de PPA especificamente para esportistas. O PPA é um questionário de oito minutos, criado para ajudar as pessoas a descobrir como interagem com outros. Wray se reuniu com a Thomas Sport para discutir como, juntos, poderiam desenvolver uma ferramenta especificamente voltada para os esportes, usando a estrutura existente. Para Wray, que também tem um diploma em psicologia, era exatamente sua especialidade.

-- Eu tinha acabado de terminar a faculdade de psicologia e estava buscando me desenvolver. Ofereceram-me a chance de trabalhar com algumas declarações baseadas no trabalho. Todo mês eu ia ao escritório de Londres e ajudava onde era possível, reescrevendo o PPA. -- explica.

Os resultados

Assim que Wray embarcou no processo, era só uma questão de tempo até que toda a equipe estivesse envolvida. Cerca de 50 jogadores haviam preenchido o PPA e o TEIQue, orientados pelo coach de desenvolvimento pessoal, Dave Jones. Alguns dos treinadores do clube foram capacitados para dar feedback aos jogadores.

Qualquer coisa que permita que algúem compreenda melhor a si mesmo e o treinador, ou ajude o treinador a entender melhor seu jogador, pra mim, é obrigatória.

Jackson Wray

As colaborações de Wray também o preparariam para o mundo fora do esporte, mas isso viria mais tarde.

-- Venho trabalhando com a Thomas há cerca de um ano e meio e tem sido um processo gradual, que tem me ensinado muito. Tenho tentado implementá-lo onde for possível, mantendo o desenvolvimento do relacionamento entre nós. -- diz.

Pessoalmente, ele tem sido capaz de apurar as habilidades de comunicação, algo que o ajuda tanto em casa como no campo. Explica:

-- Meu perfil diz que não sou muito bom em perceber quando uma pessoa está se sentindo de uma determinada maneira, então eu passei a ter mais consciência disso. Como interagir com o treinador é fundamental. Isso foi uma ótimo coisa para se aprender; como lidar com as informações vindas de outros e reagir a elas.

Para Wray, que foi selecionado para se unir à equipe de treinamento da Inglaterra no verão de 2014, a prova está nos resultados:

-- Não há o que duvidar -- diz ele. -- O uso da psicometria no esporte só vai aumentar. É a ferramenta perfeita para atletas e treinadores de qualquer esporte que queiram obter um melhor entendimento sobre o outro, para que a relação entre eles se fortaleça e, consequentemente, a performance melhore. Às vezes, há problemas nas equipes que não são identificadas rapidamente o suficiente; certas áreas em que as coisas não estão funcionando, e as pessoas não sabem por quê. As interações entre os jogadores e treinadores podem ser aperfeiçoadas com essas ferramentas e o fato de que são especificamente elaboradas para isso é ainda melhor.

Lydia Boucher

Lydia Boucher

Lydia joined the marketing team in 2013 after graduating with a degree in English Literature. She specialises in campaigns and internal communications and loves being able to fulfil her passion for writing in her day job. Outside of work, Lydia enjoys spending her summers at music festivals across Europe.