Retenção

Trabalho em equipeGestão de performance

Recrutar os melhores talentos é a prioridade de qualquer gestor, mas o que fazer quando eles querem ir embora? Atrair candidatos que se destacam é só o começo. O que faz para manter os talentos faz toda a diferença.

De acordo com CIPD, o custo médio associado à rotatividade de funcionários e recrutamento na Grã-Bretanha é de £4000 a £6,125. 

CIPD

Quando se consideram treinamento e desenvolvimento para um substituto, especialistas estimam que o processo possa custar mais do que o dobro do salário de um funcionário (The Wall Street Journal).

Essas estatísticas já assustam isoladamente. Imagine isso acrescido do efeito que a demissão e recontratação de um funcionário pode causar sobre o ânimo da equipe e o desafio se intensifica.

A rotatividade de funcionários é parte dos negócios. Pessoas, naturalmente, vão e vêm, mudam para outras funções e progridem, de acordo com as circunstâncias. Entretanto, a retenção deve se manter em uma linha base que seja coerente com a do mercado, da função e da empresa.

Às vezes, o número de saídas aumenta repentinamente, o que pode ser preocupante. A pior coisa a se fazer nesse momento é deixar de agir. Você estará correndo o risco de acontecer novamente. Descobrir o motivo pelo qual as dificuldades de retenção estejam acontecendo é o primeiro passo para manter seus melhores funcionários dentro da empresa.

Tem certeza de que conhece bem seu pessoal?

Qual é a diferença entre os funcionários que estão permanecendo e os que estão saindo? O que faz um funcionário ser o melhor dentro da empresa? É preciso começar analisando as características das pessoas dentro da organização.

Pegue um grupo de funcionários que trabalham há bastante tempo e um grupo que deixou a empresa nos primeiros dois anos. Pense nos diferentes tipos de comportamento que apresentavam; velocidade de aprendizado e habilidades interpessoais.

Fazer essa análise pode revelar uma série de razões para esses problemas. Pode mostrar que um determinado estilo comportamental é mais adequado para a empresa ou talvez que os que saíram tinham um ritmo mais rápido de aprendizado e, assim, ficaram entediados ou aborrecidos no trabalho.

Até que se pergunte por quê, problemas com retenção de pessoas irão persistir e continuar a prejudicar a organização.

Aplique os resultados da análise

Após fazer uma investigação sobre por que seu pessoal está indo embora, as chances de aprimorar o grau de rentação aumentam significativamente.

Use as características e os padrões demonstrados pelos funcionários que permanecem como guia para suas decisões. Comece com a etapa de recrutamento até o desenvolvimento, para assegurar que tem as pessoas certas nos cargos certos.

Pode ser que descubra o grupo demonstrando os comportamentos que mais provavelmente causam a saída. Com as informações adquiridas, faça mudanças! Implemente treinamento e desenvolvimento e mantenha discussões oportunas sobre progressão na carreira e performance. Isso pode transformar um indivíduo prestes a se desligar da empresa em um ótimo funcionário.

Não esqueça de se comprometer!

Independentemente de analisar por que seu pessoal vai embora ou quem você recruta para substituí-los, se sua força de trabalho estiver desmotivada, automaticamente o risco da rotatividade é alto.

Nossa pesquisa simplificada sobre comprometimento de funcionários pode ajudar você a identificar áreas onde há desafios e a concentrar os esforços em promover o envolvimento participativo.

Empresas com baixo nível de comprometimento têm um índice de rotatividade de funcionários 40% menor do que as outras.

Engage for Success

Pessoas que gostam do que fazem, do cargo e dos relacionamentos que possuem têm menos probabilidade de sair. Então, assegurar níveis de envolvimento altos é essencial para os funcionários.

Ao corrigir isso, você verá uma força de trabalho mais comprometida, habilidosa e dedicada a impulsionar o sucesso. Deixe a questão da retenção de lado e verá custos altos com contratação e interrupção nos negócios.

Encontrar as ferramentas certas para medir o que é ideal, efetivamente motivando seu pessoal e levantando o ânimo deles, é o primeiro passo para otimizar o desempenho e reduzir atritos.