Qual é o perfil de um líder efetivo?

O que é potencial e como você pode identificá...As características de um bom gestor

A maioria de nós conhece um bom líder (ou um ruim). Mas o que faz com sejam assim? O que da personalidade deles fazem deles tão efetivos e inspiradores em suas funções? Como parte do lançamento da nossa nova ferramenta para potencial de liderança, o Indicador de Alto Potencial de Traços (HPTI), Ian MacRae, criador da avaliação, te mostra um exemplo real de uma boa liderança para criar uma imagem ideal do perfil de um líder.

              

Meu ultimo post no blog explicou os 6 traços medidos pelo HPTI, e nesta semana nós iremos olhar para esses traços em ação. O HPTI usa um modelo idealista, significando que pontuações maiores não são, necessariamente, melhores, e que níves extremamente altos ou baixos podem ser potencialmente problemáticos. Esse modelo usa exemplos de indivíduos com excelente performance em papéis de liderança e identifica os níveis ideias de cada personalidade em relação a efetividade na função. Como vemos isso na prática?

Um grande exemplo de um líder bem sucedido é Lloyd Craig, que foi o Presidente e CEO da Coast Capital Savings, uma das maiores empresas de crédito do Canadá. Ele foi avaliado na High Potential (MacRae & Furnham), na qual eu explorei as suas motivações e valores, e a relação com a lucratividade a longo prazo e o sucesso organizacional no setor de finanças. 

Lloyd Craig é um exemplo perfeito de sucesso individual e performance ideal em uma posição de liderança. Ele começou sua jornada de liderança aos 23 anos com uma pequena e promissora empresa de crédito em 1986. Ele se juntou a organização com $500 milhões em bens e deixou a empresa como líder no mercado com $12,9 bilhões em bens. Funcionários estavam felizes e engajados, e a Great Places to Work, ranqueava regularmente a empresa com um dos melhores locais para se trabalhar no Canadá.

Apenas conversando com Lloyd é possível perceber porque ele é um líder tão bom. Ele é assertivo, com um senso de humor tempestuoso e quase agressivo. Ele poderia ser facilmente intimidante mas é gentil, acolhedor e genuíno. Ele sabe do que fala, mas ouve atentamente a qualquer um falando com ele. Ele aborda tudo, até mesmo uma pequena entrevista, com a mesma intensidade que faz todo o resto. É fácil de ver que qualquer um que seja bom em seu trabalho, ou deseja ser, daria certo sob a liderança de Lloyd.

Mas o que faz de Lloyd um líder tão efetivo? Vamos analisar sua pontuação no HPTI e olhar mais a fundo a personalidade dele.

Consciência, 100, Excessivo​

Lloyd tem a pontuação mais alta possível em Consciência, o que na verdade fica no nível Excessivo (Excessive). Ele é perfeccionista e possui uma extraordinária automotivação. Este é um bom exemplo do excessivo ser um potencial aviso de cuidado, porém, não necessariamente. Lloyd consegue gerenciar possíveis tendências obsessivas por sua autoconsciência e canalizá-la em projetos produtivos. É importante que qualquer líder esteja ciente de qualquer potencial de desequilíbrio que seu HPTI realce, e que eles implementem estratégias de enfrentamento para evitar esse desequilíbrio.

Resiliência, 80, Ótimo

A pontuação de ajuste de Lloyd está bem acima da média e dentro da faixa ideal (Optimal). Ele é bom sob pressão, não é afetado negativamente por estressores e pode lidar com uma grande demanda de trabalho e estresse no local de trabalho. O ajuste é importante na liderança, pois os líderes geralmente são obrigados a lidar com altos níveis de estresse e pressão. A pontuação de ajuste de Lloyd significa que ele está bem equipado para isso.

Curiosidade, 65, Ótimo

A curiosidade de Lloyd está dentro da faixa ideal (Optimal). Ele está aberto a novas abordagens e está sempre procurando maneiras de melhorar a empresa, tanto que introduziu uma caixa de sugestões de exemplos para sugerir novas práticas ou abordagens no local de trabalho. Para qualquer política que tenha sido implementada, a pessoa que recebeu a ideia recebeu uma porcentagem de ganhos ou custos adicionais economizados como resultado dessa política.

Audácia, 95, Excessivo

A pontuação de Audácia do Lloyd's é quase tão alta quanto possível, caindo dentro do intervalo excessivo. Ele tem uma abordagem construtiva para resolver problemas ou conflitos assim que eles surgem. Isso geralmente é um ativo, mas outros podem achar essa abordagem intimidante ou conflituosa. Embora essa pontuação possa ser uma fonte potencial de conflito, a Lloyd pode gerenciá-la adequadamente com as habilidades interpessoais e a inteligência emocional que a acompanham.

Tolerância as diferenças, 57, Superior Moderado

A pontuação de tolerância as diferenças de Lloyd's está acima da média, mas ainda dentro da zona moderada (Moderate). Lloyd é bom em trabalhar com ambiguidade e exalta as virtudes de usar várias opiniões, convocando especialistas de todos os lados do debate, ajudando-o a prosperar em um ambiente e papel complexos. Embora ele esteja abaixo de uma pontuação ótima, o nível moderado de tolerância as diferenças de Lloyd não deve ser visto como um problema, considerado ao lado de seu perfil geral. No entanto, isso pode indicar uma tendência a optar por decisões rápidas e decisivas, particularmente quando considerado em combinação com sua pontuação de audácia.

Competitividade, 77, Excessivo

As pontuações de Lloyd indicam competitividade excessiva (Excessive), e isso é muito verdadeiro para o Lloyd na prática. Ele quer ganhar e quer que sua empresa e equipe tenham sucesso. Embora suas pontuações sejam excessivamente competitivas, e isso indica potenciais comportamentos agressivamente competitivos, há duas considerações importantes. Em primeiro lugar, essa competitividade foi canalizada para o sucesso da equipe e da empresa, em vez do sucesso puramente individual. Em segundo lugar, o setor financeiro tende a ser altamente competitivo e, no contexto desse setor, as pontuações do Lloyd são apropriadas para esse setor e menos propensas a ser um possível descarrilador

Os resultados de Lloyd destacam como as zonas ótimas devem ser usadas como diretriz, mas não como regras arbitrárias. Este é claramente um perfil de liderança ideal na prática, mesmo que todas as seis características não pontuem exatamente dentro das zonas ótimas. Usar o Lloyd como exemplo fornece algumas recomendações importantes para a liderança:

  • Desenvolver talentos com base no potencial principal. Aqueles com potencial de liderança precisam de oportunidades para tentar. Lloyd diz que os líderes em potencial precisam de experiência onde são responsáveis.
  • Cultura e valores vêm do topo. Os líderes devem incorporar a visão da empresa e os comportamentos associados a ela.
  • Qualquer equipe precisa de habilidades, traços e atributos diversos, mas precisa de uma visão e valores compartilhados.
  • A liderança envolvida é importante e os líderes precisam entender o que está acontecendo em todos os níveis da empresa. Lloyd organizava regularmente visitas a agências locais para conversar com seus empregados que trabalhavam lá.
  • Processos de seleção e avaliação bons e rigorosos são essenciais para encontrar líderes em potencial. A Lloyd utilizou extensos processos, incluindo verificações de referência e verificação de antecedentes. Ele afirma que os líderes destrutivos geralmente têm muitos indicadores em seu passado.
  • Os líderes devem ser responsáveis ​​por tudo o que acontece na empresa. Ele usa o exemplo da crise financeira de 2007-08 e fracassos no setor financeiro. Muitas pessoas em muitas instituições financeiras foram apanhadas em uma cultura de ganância sem responsabilidade. Um líder precisa ser responsável e consciente; se os lucros parecerem ridiculamente altos, o líder precisa dizer “traga-me os livros, mostre-me exatamente de onde vem esse dinheiro."

As zonas de liderança ideais no HPTI são projetadas com base em uma abordagem construtiva da liderança. Isso enfatiza como a liderança é feita, não apenas os resultados finais. Essa não é uma abordagem maquiavélica e manipuladora da liderança. Nem é uma abordagem que considera o ganho de carreira pessoal mais do que o sucesso da empresa. Políticas como a defesa da saúde mental do Lloyd, iniciativas de equilíbrio entre vida pessoal e profissional e abordagem honesta trazem benefícios tangíveis. O enorme crescimento de sua empresa durante seu mandato confirma isso, assim como o fato de que sua responsabilidade e sua abordagem à indústria financeira significaram que a crise financeira de 2007 nem sequer se registrou nos balanços patrimoniais da empresa na época. Programas fortes e de alto potencial para identificar, desenvolver e reter líderes de alto potencial podem levar a resultados tangíveis.

Estaremos lançando mais exemplos da vida real de indivíduos e empresas usando o HPTI nos próximos posts - fique de olho no nosso site!

Referências

MacRae, I. S. (2014). Assessing and developing value(s) in the financial sector: A case study. Assessment and Development Matters, 6(1), 15-17.

MacRae, I. S., & Furnham, A. (2014). High Potential: How to spot, manage and develop talented people at work. London: Bloomsbury.

Solicite a sua Avaliação de Alto Potencial - HPTI!

Ao preencher seus dados você está ciente que receberá notificações por email.
Gostaria de deixar alguma observação? Escreva acima.
Ian MacRae

Ian MacRae

Ian é nosso consultor-psicólogo há mais de 10 anos e é o diretor e co-fundador da Psicologia de Alto Potencial Ltda. Seu primeiro livro “Alto Potencial: Como identificar, gerenciar e Desenvolver Pessoas Talentosas no Trabalho” foi publicado em 2014.