Cognição

PsicometriaInteligência emocional

Avaliações de capacidade cognitiva são também conhecidas como avaliações de aptidão e habilidades ou de inteligência geral. Há vários tipos diferentes de avaliações de capacidade cognitiva que podem ser preenchidas ao se candidatar para uma vaga de trabalho, ao iniciar pesquisas ou durante um processo de desenvolvimento profissional.

Habilidade Cognitiva está relacionada à velocidade e precisão com que você assimilia informações. Informação pode ser apresentada verbal e numericamente ou em formas abstratas e espaciais. O General Intelligence Assessment (GIA) mede suas aptidões cognitivas em cinco áreas diferentes: Lógica, Velocidade de percepção, Cálculo e precisão, Significado de palavras e Visualização espacial. Esta seção irá explicar alguns dos tipos diferentes de avaliações cognitivas, mas, primeiro, é necessário entender o que elas medem e como são pontuadas.

Cognição é a palavra usada por especialistas e psicólogos para descrever o processo de raciocínio. A habilidade cognitiva abrange esse processo, que leva à velocidade em que informações são assimiladas. Isso significa que se observa com que velocidade percepção se transforma em aquisição de conhecimento -- retendo-o e organizando-o de acordo com o conhecimento prévio -- e, então, a capacidade de usar esses conceitos em situações diferentes. Isso está relacionado à solução de problemas, bem como a habilidades analíticas e raciocínio.

Quando fazemos uma avaliação cognitiva, é provável que seja cronometrada. Você também verá que sua pontuação é apresentada em forma de percentil. Isso dá uma ideia de como ela está classificada em meio a uma população específica, a qual foi selecionada como amostra comparativa. Por exemplo, se sua pontuação estiver situada no 36º percentil, isso significa que ela foi igual ou mais do que 36% do grupo com o qual está sendo comparado. Essa amostra pode ser parte da população trabalhadora ou de um grupo normativo específico do mercado.

Há uma discussão sobre a necessidade de o grupo normativo ser parte de uma função ou um mercado específico, por exemplo, se um grupo a ser comparado deve ser composto por pessoas que trabalham com gestão de recuros humanos. No entanto, isso não leva em consideração todas as diferenças que possam haver entre empresas e tipos de GRH. Uma população de trabalho mais ampla permite que se compreenda mais sobre a performance de um indivíduo, com relação a todos os trabalhadores do país.

Há uma grande variedade de avaliações cognitivas, as quais podem incluir:

  • Raciocínio verbal – resolver problemas a partir de conceitos apresentados por meio de linguagem
  • Raciocínio numérico - resolver de problemas a partir de conceitos apresentados por meio de números
  • Raciocínio abstrato – resolver problemas a partir de conceitos visuais e imagens
  • Raciocínio mecânico – fazer deduções sensatas usando princípios básicos de ciências e mecânica
  • Lógica – fazer deduções sensatas e resolver problemas usando o raciocínio lógico
  • Capacidade espacial – habilidade para manipular formatos em 2D e visualizar conceitos em 3D
  • Capacidade verbal – comodidade e habilidade para linguagem. Ex.: ortografia, gramática, sinônimos, analogias, instruções escritas
  • Capacidade quantitative – comodidade e habilidade para usar números. Ex.: decimais, frações, porcentagens, sequências de números, aritmética básica, diagrams e gráficos
  • Avaliação de Inteligência Geral (GIA) – velocidade para processar informações novas e aplicá-las ao que já se sabe

Essas avaliações cognitivas podem ajudar a empresa, a escola ou o orientador a entender: com que velocidade uma pessoa é capaz de assimilar uma nova tarefa; quão bem é capaz de tomar decisões apropriadas no momento oportuno; se é capaz de administrar bem situações novas ou mais complicadas; e se pode praticar o raciocínio e oferecer soluções adequadas para problemas.

Basicamente, avaliações cognitivas podem ser um forte indicador de performance geral e podem identificar áreas que necessitem de desenvolvimento e coaching. Às vezes, podem ser usadas em escolas, para dar aos professores uma ideia geral sobre no que concentrar ao ensinar. Habilidades cognitivas podem prever tanto o desempenho profissional quanto o acadêmico.